Poconé & Pantanal

HISTÓRIA DE POCONÉ:

Poconé foi descoberta por Luiz de Albuquerque de Melo Pereira e Cáceres, em 1777, após ouro ter sido descoberto. Seu primeiro nome foi Beripoconé, nome proveniente de uma tribo indígena que habitava a região,". Em 21 de janeiro de 1781, sob ordens de Luís de Albuquerque de Melo Pereira e Cáceres, Antonio José Pinto de Figueiredo criou a Ata de fundação do Arraial de São Pedro d’El Rey. O nome Arraial de Beripoconé não foi usado pelo gentílico ser considerado bárbaro, derivando do gentio "habitou nesta paragem".

Em 25 de outubro de 1831, o Decreto Geral do governo regencial criou o município, junto com seus limites políticos atuais, de Villa de Poconé, o último nome sendo uma modificação do nome original.

Em 1831, criou o município, com a denominação de Villa de Poconé, voltando o nome antigo, pouco modificado. Neste decreto, ocorreu pela primeira vez a designação de limites em ato de criação de município em Mato Grosso. Em 1 de julho de 1863, Poconé recebeu o estatuto de cidade via Lei Provincial.

Geografia:
Localiza-se a uma latitude 16º15'84" sul e a uma longitude 56º37'22" oeste, estando a uma altitude de 142 metros. Sua população estimada em 2017 era de 32.241[3] habitantes.

PANTANAL:

O pantanal de Poconé limita-se, ao norte com a própria cidade de Poconé, zona mais alta de savana, ao sul com o rio São Lourenço, no limite com o pantanal de Paiaguás, a leste com o pantanal de Barão de Melgaço e a oeste com o rio Paraguai. A vegetação mostra charcos imensos, repletos de ciperáceas e juncáceas, além de campos, savanas e florestas. Elementos da vegetação amazônica ocorrem em menor freqüência do que o registrado para o pantanal de Cáceres.

Contudo, é possível encontrar-se belas formas de Victoria amazônica (Nymphaeaceae) flutuando em meandros do rio Cuiabá e cercanias da estrada Transpantaneira. Os campos são compostos por campos sujos e, em menor proporção. Por campos limpos. O estralo lenhoso das savanas desta região é muito denso, o que implica em menores extensões de área útil de pastagem.
          
O solo é essencialmente argiloso. Esse tipo de solo, predominantes no pantanal de Poconé, ocasiona o surgimento duma estreita relação ecológica solo-planta. Uma associação vegetal que ocorre com regular freqüência em Poconé é o cambarazal (Vochysia divergens), secundada pelo gravatal (Bromélia balansae).

Matas ciliares são observadas ao longo do rio Cuiabá. Uma espécie arbórea muito abundante na área é a piúva (Tabebuia impetiginosa Bignoniaceae ou Tabebuia avellanedae).

Siga-nos

Leia as últimas notícias sobre qualquer uma dessas redes sociais!


Últimas Notícias