Política

Com salário de R$ 16,9 mil, Galli é nomeado em cargo no governo de Bolsonaro

Derrotado nas urnas em tentativa de reeleição em outubro, o ex-deputado federal Victório Galli (PSL) foi nomeado nesta terça-feira (19) como assessor especial da Presidência da República e irá trabalhar a partir de hoje em uma secretaria especial, criada pelo Governo Bolsonaro, para tratar de assuntos relacionados à Câmara dos Deputados.

A nomeação foi publicada no Diário Oficial da União e foi assinada pelo ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS). O salário para o cargo, segundo o portal transparência, é de R$ 16,9 mil.

Professor de teologia e pastor, Victório Galli já disputou eleições por quatro vezes para deputado federal, ficando como suplente em 2010 e se elegendo em 2014.

Filiado ao PSL de Jair Bolsonaro desde o ano passado, o então deputado assumiu a presidência estadual da sigla e tentou ser reeleito, chegando a ser o sexto candidato mais votado, com 52,9 mil votos, mas não conseguiu a reeleição.

Além de perder o mandato, o ex-parlamentar também perdeu a presidência estadual do partido, que foi transferida para Nelson Barbudo, deputado federal mais votado no Estado.

Sem mandato, o pastor foi alocado pelo partido como presidente do PSL em Cuiabá e pretende disputar a eleição para prefeito em 2020.


Comentários

Siga-nos

Leia as últimas notícias sobre qualquer uma dessas redes sociais!


Últimas Notícias